Carnaval do RIO 2022

O diretor de marketing da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Gabriel David, afirma que as escolas já começaram a produção do carnaval 2022 e que o evento poderá representar a "retomada à vida pré-pandemia".

A produção, segundo David, está acontecendo dentro dos protocolos de segurança contra a Covid-19.

“A produção do carnaval, tanto nas quadras, do ponto de vista dos ensaios, das escolhas dos sambas e dos ensaios das baterias, quanto dentro do barracão, que aí é o preparo das fantasias, das alegorias, também podem ser exercidas respeitando todos os protocolos do momento.”


Economia

A Riotur já assinou um contrato com a Liesa para realização do Carnaval no ano que vem na Marquês de Sapucaí. O acordo confirma os desfiles, também, para os anos de 2023, 2024 e 2025. Na análise de Gabriel David, este é um acontecimento histórico e que garantirá mais segurança aos patrocinadores.

“É a primeira vez que a gente tem um contrato de quatro anos assinado com a prefeitura, isso nos dá garantia comerciais tanto com nossos parceiros e patrocinadores, quanto aos clientes, às pessoas que compram os ingressos para assistir."

A ideia da Liesa é poder abrir a venda de ingressos ao público em geral o quanto antes a fim das escolas terem mais tempo para se planejarem.

"A gente tem agora a possibilidade de abrir vendas do Carnaval 2023 no meio do Carnaval 2022, isso gera vantagens econômicas para as escolas que terão mais tempo de preparo, com mais dinheiro para os próximos carnavais serem produzidos de forma mais organizada.”

Gabriel David enfatizou que a falta do carnaval em 2021 trouxe prejuízo econômico ao estado e o acordo antecipado com a prefeitura do Rio "demonstra a importância econômica que o carnaval tem."

Ter o carnaval e fazer o maior carnaval de todos os tempos em fevereiro de 2022 vai ter um simbolismo e um efeito econômico muito grande para o estado e a cidade do rio de janeiro retomarem o seu crescimento", conclui.




Fonte: CNN



Quem não ama o carnaval??

Não só pela a diversão e festas em si, mas levando em consideração a geração de renda e emprego, a atração de investimentos e o estímulo ao turismo !!!!