top of page
Buscar

Governos saberão se pessoas desobedecem quarentena em tempo real.

A startup pernambucana In Loco vai ajudar governos estaduais e municipais a combater a disseminação do coronavírus, fornecendo a eles dados sobre o deslocamento de pessoas pelas cidades. Por enquanto, a primeira parceria foi fechada com a prefeitura de Recife.



Dados em tempo quase real

Segundo Ferraz, o diferencial da In Loco em relação a outras tecnologias de localização, como o GPS e a telefonia celular, é a precisão: característica que fez com que a empresa tivesse maior visibilidade em tempos onde controlar a localização dos cidadãos surge como medida urgente a fim de evitar catástrofes sanitárias com a observada na Itália.

A In Loco consegue detectar se uma pessoa saiu de casa quase em tempo real. Essa tecnologia permite gerar métricas que determinam se as pessoas estão saindo de casa e permanecendo em seus bairros, assim como se elas estão se deslocando para outras regiões da cidade.


Rua Jardim Botânico, Zona Sul, vazia — Foto: Marcos Serra Lima/G1 Rio


Com base nesses dados, as prefeituras poderão criar índices sobre como os cidadãos estão, ou não, desobedecendo o decreto de isolamento social, tanto por bairros quanto por partes de um único bairro.


Parcerias em quase todo o Brasil

Nos últimos dias, a In Loco já foi contatada por cidades em quase todos os estados brasileiros. O número de solicitações de parcerias foi tanto que a companhia parou de contabilizá-los.


Novas métricas a caminho, e em tempo real

Ferraz disse que o momento requer investimentos em mais tecnologia. Por isso, a empresa já está trabalhando em novas métricas, que poderão ajudar os profissionais de saúde a alocar pacientes de forma mais eficiente, por meio do monitoramento da lotação dos hospitais.

Outra possibilidade será o monitoramento de aglomerações. Será possível detectá-las e agir para dispersar as pessoas, evitando novos focos de contágio. Além disso, ainda será possível recomendar os estabelecimentos menos cheios e mais próximos dos cidadãos que precisarem ir ao supermercado ou à farmácia.

Essas novas métricas devem ficar prontas nas próximas semanas e meses, e todos os serviços deverão ser disponibilizados aos governos de forma gratuita, já que serão financiados pela iniciativa privada.

Adicionalmente, a In Loco se comprometeu a preservar a privacidade dos cidadãos, uma vez que suas localizações não são atribuídas às suas identidades.


Fonte: Tecmundo

bottom of page